Este é um blogue livre de pontos de exclamação

Ilustração de Pedro Vieira
Banda sonora
últ. comentários
Olá, estou a estudar Português e eu aconteceram em...
Claro, tinha que ser Nan Goldin! linda foto...
Que excelente descoberta a minha. Este blog é uma ...
Nem o Godot, nem o Supra-Camões, nem o D.Sebastião...
Parabens pelo destaque nos Blogs do sapo
mais comentados
arquivo
subscrever feeds
Quarta-feira, 17 de Março de 2010

 

 

Edição Fnac / Assírio Alvim, por 4 euros. Compilação dos melhores versos de 2009.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 14:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

 

 

Uma edição Tinta-da-China, que já publica as crónicas do outro gato, Ricardo de Araújo Pereira. É favor clicar na imagem para mais detalhes.



publicado por Senhor Palomar às 14:47
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

 ponto


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 08:40
link do post | comentar | ver comentários (5) | partilhar

Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

 

Depois do alucinante "A ofensa", o segundo volume da trilogia, do escritor asturiano, dedicado ao Mal (Porto Editora). Segundo a nota enviada pela editora, «uma terrível ameaça recai sobre Promenadia, uma pacata cidade costeira. Um assassino em série, que seduz vítimas e verdugos, actores e espectadores, transforma-se na sombra da comunidade


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 07:58
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

 

 

 

30 anos de mau futebol, por João Pombeiro. O editor da LER já compilara as grandes frases políticas do pós-74. Agora fez o mesmo para o futebol. E é todo um banho de bola.



publicado por Senhor Palomar às 13:30
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

cristinacarvalho

 

Nocturno, de seu nome, a obra será publicada pela Sextante (uma das editoras preferidas do Senhor Palomar. O lançamento é já no dia 24 de Novembro, pelas 21h30 (Ler Devagar - LX Factory).

 

Cristina Carvalho estreou-se em 1989, com a obra  “Até Já Não É Adeus. É filha do professor e poeta Rómulo de Carvalho (António Gedeão) e da escritora Natália Nunes. Publicou contos em várias revistas e jornais (Jornal de Letras, Revista Egoista, entre outros). A sua última incursão na ficção deu-se março deste ano com o romance “O Gato de Uppsala” (ver blogue), também na Sextante Editora.


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 23:45
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

Truman Capote in the living room of the Clutter ranch

 

Episódios revisitados por Ed Pilkington, no The Guardian.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 07:22
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009

 

 



publicado por Senhor Palomar às 08:15
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 3 de Novembro de 2009

 

 

Edição da Sextante.



publicado por Senhor Palomar às 11:00
link do post | comentar | partilhar

Sábado, 24 de Outubro de 2009

El pecado de Onán, en las viñetas de la Biblia de Crumb

El sacrificio de Isaac, trazado por Crump

 

Crumb lleva la Biblia al lenguaje gráfico del cómic underground

 

Crumb lleva la Biblia al lenguaje gráfico del cómic underground

Nos EUA, acaba de ser lançada uma novela gráfica do livro dos livros, da autoria de Robert Crumb. Desenvolvimento no La Vanguardía.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 11:47
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009

 

 

De ora em diante, haverá dois tipos de leitores da obra máxima do colombiano García Marquez. Os que a leram e apontaram a complicada árvore genealógica da família Buendía num papel (o Senhor Palomar usou a contracapa do livro) e os que caem no facilitismo oferecido pelas Publicações Dom Quixote. Com este extra, deixa de fazer sentido voltar atrás capítulos inteiros, e reler tudo, só para perceber de que Buendía se falava. O Senhor Palomar entende que a ideia é boa, e que de facto facilitará a apreensão do que ali se diz. Mas como leitor aborrecido que é, ele continua a achar que o desafio permanente de se perceber de quem se falava tinha a sua graça. Agora já não será possível.

 

A todos aqueles que ainda não leram a obra, o Senhor Palomar recomenda, claro, que o façam. Mas não olhem para a árvore genealógica oferecida. Façam a vossa. Vão ver que nascem árvores inteiras com frutos e flores dentro de vós.

 



publicado por Senhor Palomar às 00:25
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

É lançada hoje a primeira tradução interconfessional da Bíblia. Esta edição tem a particularidade de nos fazer ler a Bíblia como se de um romance se tratasse.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 11:15
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

Três novos livros ajudam a explicar o pensamento de um dos economistas mais influentes do século XX: John Maynard Keynes.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:58
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009

Bicycle Diaries by David Byrne

 

A Quetzal anunciou a publicação de Bicycle Diaries, de David Byrne, para 2010. O The Telegraph apresenta a obra.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 08:49
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 12 de Outubro de 2009

 

 

Edição da Assírio e Alvim.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 11:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

 

 

Ler no The Economist.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:18
link do post | comentar | partilhar

 

«Nas mãos, na boca, nas palavras, a guerra, pano de fundo de um passado que não se gasta sequer tentando esquecer. Uma guerra também nossa, portugueses leitores, mas nem sempre conhecida senão pelo modo como nós a vivemos e vimos, portanto tão-só e apenas de uma perspectiva unívoca.» Ler aqui.

 


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 00:16
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 9 de Outubro de 2009

“O Aniversário de Astérix & Obélix - O livro de Ouro” échegará a Portugal, pela LeYa Asa, a editora habitual das aventuras do gaulês, a 22 de Outubro.  Um simultâneo em 18 países O álbum terá  56 páginas, contendo pranchas inéditas de Uderzo e textos inéditos de Goscinny.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 08:12
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 7 de Outubro de 2009

Jaime Ramos voltará a passear-se por Itália. A Porto Editora acaba de anunciar que os direitos de publicação do novo romance de Francisco José Viegas, O Mar em Casablanca, foram adquiridos para Itália. A edição está marcada para meados do próximo ano, com a chancela da Nuova Frontiera, que publicou os livros anteriores do autor. 


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 11:07
link do post | comentar | partilhar

 Caim

 


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:42
link do post | comentar | partilhar

 

Pelas 19h, hoje, no El Corte Inglés, Lisboa. Apresentação a cargo de Isabel Pires de Lima.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Terça-feira, 6 de Outubro de 2009

 

Será servido um cocktail à moda de Jaime Ramos. Felizmente, os gostos gastronómico-alcoólicos do Inspector Ramos são bem melhores do que os futebolísticos.


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 00:22
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Sexta-feira, 2 de Outubro de 2009

 

O Senhor Palomar já aqui falou do novo livro de Francisco José Viegas, que classificou de maravilhoso. Pôs o pescoço no cepo e admitiu mesmo ser o melhor da saga Jaime Ramos. Agora, em exclusivo, o Senhor Palomar tem o prazer de anunciar que este livro já tem blogue e pode ser encontrado aqui


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 18:10
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

 

 


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:35
link do post | comentar | partilhar

 

 

Marco geodésico

 

Passar o tempo na infância

expelindo bolas de sabão

titubeantes, finais:

querer a um pirilampo,

por sua quente

solicitude na mão,

e aos pombos, apenas por suas asas.

 

Dormência, levedura

de réptil, amigo,

mãe que se deita na mesma cama,

e gato à soleira,

canário preso à janela,

leão na jaula estirado:

sol, lareira, aleluia do Inverno.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:33
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 1 de Outubro de 2009

Assim o diz António Lobo Antunes. Para quem não lê críticas aos seus livros, António Lobo Antunes parece dar muita importância aos críticos. Hoje chega às livrarias livrarias o mais recente livro do autor: "Que cavalos são aqueles que fazem sombra no mar?".


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 10:44
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009

 

Via twitter de Carlos Vaz Marques.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 18:08
link do post | comentar | partilhar

 

 

Os cordéis

 

Passava os dias a dar nós em cordéis

para desfazer os nós a seguir

não tinha ninguém para a aplaudir

nem esperava Ulisses

mas continuava

aquilo não era um passatempo

os cordéis sem nós

serviam para desfazer os nós

enquanto os embrulhos trouxeram cordéis

as sobrinhas não estranharam

mas quando os cordéis se tornaram raros

lembraram-se de que ela na juventude

fora capaz de seguir cinco conversas diferentes

ao mesmo tempo

como Napoleão era capaz de ditar

dez cartas diferentes

ao mesmo tempo

só que a guerra e os bailes no consulado

tinham acabado

antes que ela se tornasse

uma grande espia

as sobrinhas convidavam forasteiros

e faziam cinco conversas diferentes

ao mesmo tempo

para a distraírem dos cordéis

mas os cordéis absorviam-na

nenhuma conversa lhe importava

as sobrinhas deitaram os cordéis fora

irritadas com aquela obstinação

ela passou a arrancar cabelos

e desfazer os nós dos cabelos

exige mais perícia do que desfazer

os nós dos cordéis

se fosse uma questão de vida ou de morte

seria como despoletar granadas

assim ela só podia perguntar

o que é mais fino do que um cabelo

para eu lhe poder dar nós?


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:24
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

MARILYN MONROE AT THE HOME OF ARTHUR MILLER, ROXBURY, CONNECTICUT, AMERICA - 1957

 

Em livro. Ao alto, o ícone com Arthur Miller.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:01
link do post | comentar | partilhar

Ler aqui.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:01
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 24 de Setembro de 2009

 

 

Elaborado com base no documentário gémeo da BBC, a Bertrand lança a obra de Peter Molloy. Molloy foi ouvir 20 pessoas que viveram do outro lado da Cortina de Ferro. Já faz parte das leituras futuras do Senhor Palomar.


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 14:42
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

Ler no N.Y.Times.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 10:30
link do post | comentar | partilhar

 

 

Mas D. Afonso Henriques, Gualdim Pais, D. Dinis I, Rainha Santa Isabel, D. Nuno Álvares Pereira, Damião de Góis, Luís Vaz de Camões, Padre António Vieira, 1.º Marquês de Pombal, Fontes Pereira de Melo, Eça de Queirós, entre outros, sim.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 04:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Varias mujeres pintan cruces de protesta en Juárez. | Efe

 

Em  Ciudad Juárez, pintam-se pintam cruzes numa parede rosa. Faltam 3 dias.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 01:31
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 22 de Setembro de 2009

 


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 06:40
link do post | comentar | partilhar

 

 

E há traje a condizer. Faltam só 4 dias.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 01:55
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

«Nuclear, ecological, chemical, economic — our arsenal of Death by Stupidity is impressive for a species as smart as Homo sapiens. Yet fire or flood may belong to an Armageddon whose awful grandeur may not be our fate». Ler na íntegra aqui.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:05
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

Christoph Waltz

Vidiadhar Surajprasad Naipaul, ganador del premio Nobel de Literatura de 2001

 

Patrick French escreveu uma biografia sobre Naipul, mostrando que a vida do escritor não foi nada fácil. Christoph Waltz, a propósito uma das interpretações mais inacreditáveis do cinema dos últimos 20 anos, diz que não faz mais nada do que aquilo que está no guião, como quem diz que o mérito da sua interpretação em Inglourious Basterds se deve a quem escreve e não a quem interpreta. É verdade, mas não só. Muito não só. Entretanto, há mais um motivo para ler Kafka, pois parece que melhora o nosso desempenho cognitivo. Jorge Sampaio, depois de dois mandatos presidenciais, lança-se a escrever para os mais novos, explicando-lhes o que é a política. Desde ontem, há um grande motivo para se ir até Madrid: uma retrospectiva do trabalho de Niemeyer que recupera o trabalho dos últimos 70 anos deste arquitecto. Ainda por Espanha, os críticos literários pedem mudanças no Jornalismo Cultural. E recordes atrás de recordes, Dan Brown pulveriza tudo o que é caixa registadora.



publicado por Senhor Palomar às 10:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009

 

Estas e outras fotografias (vale a mesma a pena a visita), bem como sinopse da obra e biografia da autora, disponíveis no website próprio promovida pela editora. Caderno Afegão é o mais recente título da colecção de viagens da Tinta-da-China, coordenada por Carlos Vaz Marques.



publicado por Senhor Palomar às 12:01
link do post | comentar | partilhar

Falará sobre a emigração portuguesa para França, e será lançado em Março do próximo ano, pela Quetzal.



publicado por Senhor Palomar às 10:14
link do post | comentar | partilhar

A viagem do elefante e Rio das Flores estavam incluídos na lista de 50 obras, mas ficaram pelo caminho. Ler no Expresso e no Público.



publicado por Senhor Palomar às 10:07
link do post | comentar | partilhar

 



publicado por Senhor Palomar às 01:11
link do post | comentar | partilhar

 Un libro recoge la voz silenciada de la «Generación Mao»

 

Ler no ABC.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 01:01
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Aqui há umas semanas, o Senhor Palomar referenciou uma selecção de 10 títulos dedicados a Lénine. A editora assinalou, e bem, que se o tema fosse Estaline, o seu catálogo dispunha de dois títulos importantes. Aqui estão eles:

 


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Terça-feira, 15 de Setembro de 2009

Mais um volume da colecção fotobiografias, do Círculo de Leitura, desta feita dedicada a Amadeo Sousa Cardoso. No The Guardian, perguntam-nos quão bem conhecemos Agatha Christie. E na Ñ, ao topo, qual o nosso autor indiano preferido. The year of the flood, de M. Atwood (de quem a Bertrand publicou recentemente Senhora Oráculo), é analisado no N.Y.Times. Vargas Llosa multiplica-se em testemunhospede um maior compromisso aos escritores sul-americanos, enquanto Magris nos alerta que a Europa tem muitas identidades. Fernando Pessoa é declarado tesouro nacional, por decreto-lei, como se os leitores precisassem de um papel para saber isso - bastava ter perguntado por aí. O novo livro de Dan Brown é lançado hoje e tem honras no The Telegraph. A Fundação Benedetii abriu portas ontem.


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 08:06
link do post | comentar | partilhar

Domingo, 13 de Setembro de 2009

 

Ler recensão a Generation A, no The Guardian


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 13:11
link do post | comentar | partilhar

Sábado, 12 de Setembro de 2009

Esta semana foi apresentada na China a obra Detectives Selvagens, de Bolaño, publicada em Portugal pela Teorema. Ler aqui.


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 13:16
link do post | comentar | partilhar

Depois de Trainspotting, Boyle prepara-se para adaptar Porno, de Welsh. A obra do escritor britânico  está publicada em Portugal pela Quetzal Editores. Crime é a mais recente tradução da editora.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 13:10
link do post | comentar | partilhar

Um conselho do The Independent

 

Faltam 14 dias.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 13:07
link do post | comentar | partilhar

 

Ler no N.Y.Times a recensão à obra Why are jews liberals, de Norman Podhoretz (Doubleday).



publicado por Senhor Palomar às 12:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

 

 

As reportagens e recensões ao romance de Nick Cave, The death of Bunny Munro, sucedem-se. Em Portugal, a obra será publicada pela Objectiva, que terá Alexandre Vasconcelos como director editorial.

 

Ler reportagem do Babelia e ouçam o podcast do The Guardian.,


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 12:43
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009

 

Via Twitter de Carlos Vaz Marques.



publicado por Senhor Palomar às 00:49
link do post | comentar | partilhar

 

Um exemplo (páginas 30-32):

  

«Quais são exactamente os principais desafios que Darwin coloca à ideia de Deus?

São dois: um relacionado com o conhecimento e o poder divino, e outro com o amor, a justiça e a compaixão de Deus.


Relativamente ao primeiro, Darwin explicou que as diferenças relativas na adaptabilidade dos organismos são acidentais, no sentido de não serem dirigidas por uma inteligência planeadora. A alguns organismos «simplesmente acontece» virem a revelar-se mais «reprodutivamente aptos» do que outros. Este acaso nas variações sugere que vivemos num universo improvisado, desprovido de um desígnio, ou de uma orientação inteligente. Põe, portanto, em questão a nossa confiança religiosa na Divina Providência.


Relativamente ao segundo, as ideias de Darwin parecem contradizer a noção do amor de Deus, da sua justiça e da sua compaixão. A luta competitiva pela sobrevivência entre organismos fortes e fracos, ou entre os «aptos» e os «inaptos», ofende o nosso sentido de compaixão e de justiça. A «lei» da selecção natural parece tão cega e impessoal que, depois de Darwin, a teologia tem de mostrar como é que esta lei pode ser compatível com a noção de amor e de justiça divina.


Assim, a evolução põe em causa tanto a Divina Providência como a sua bondade. Ainda que os evolucionistas não possam provar a não-existência de Deus, muitos afirmarão que a crueldade da evolução se adequa mais facilmente a um universo sem Deus do que a um universo com base no poder e no amor divinos. Richard Dawkins, depois de notar como uma forma de vida pode ser tão cruel para outra, conclui: «O universo que observamos tem precisamente as propriedades que esperaríamos que teria se, no final de contas, não houvesse nenhum desígnio, nenhuma finalidade, nenhum mal ou bem, nada senão uma indiferença cega e impiedosa.»


Vale a pena notar, como é evidente, que a teologia sempre teve de enfrentar a questão de como conciliar o sofrimento e o mal com os temas gémeos do poder e do amor divinos. Esta é a eterna questão da «teodiceia». Por conseguinte, as questões teológicas principais levantadas por Darwin não são inteiramente novas. Para muitos crentes, o desafio darwiniano às noções de providência e compaixão divinas não acrescenta muito ao difícil conjunto de questões teológicas que estão já sobre a mesa. Parece relativizar-se quando colocado, por exemplo, ao lado da história da violência e do sofrimento humano, especialmente as brutalidades e os extermínios do século passado.


No entanto, Darwin e os seus seguidores puseram a descoberto um abismo de sofrimento que estava anteriormente escondido ao nosso olhar. O facto de tomarmos consciência de uma história enormemente extensa da vida e dos seus sofrimentos, antes da nossa própria — e tão recente — vinda à existência através da evolução, acrescenta uma nova voz à nossa antiga preocupação sobre o facto de Deus permitir a dor. Qualquer teologia atenta não pode hoje ignorar com honestidade a enorme escala que a ciência evolucionista dá agora à difícil questão do sofrimento inocente».


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 00:34
link do post | comentar | partilhar

 


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:19
link do post | comentar | partilhar

 

 

Com prefácio de João Pereira Coutinho.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:12
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 10 de Setembro de 2009

Para ouvir no The Guardian.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 03:57
link do post | comentar | partilhar

 

 

Tradução do poeta Manuel de Freitas.


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 00:29
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

 Para ler no The Guardian.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 08:26
link do post | comentar | partilhar

Ler aqui


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:49
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 8 de Setembro de 2009

 

 

 

A Bertrand promete, para quem fizer a pré-reserva da obra até 15 de Outubro, uma  edição limitada e numerada.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 19:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

 

«2666 está atulhado de sonhos; e todos funcionam. A maneira como funcionam já é outra conversa, pois estamos a falar de um romance que trata aquilo que nós mortais chamamos "significado" mais ou menos como um camionista mexicano trata uma prostituta. Os sonhos são quase todos sobre buracos: buracos metafóricos - que sepultam a memória da dor e da violência - e buracos reais - onde se enterram coisas, ou cadáveres. Um buraco em particular, que cumpre a função dupla de enterrar uma memória e uma resma de cadáveres é cavado por um Nazi chamado Sammer; e é o mesmo tipo de buraco de onde um judeu chamado Sammler saiu para ressuscitar a civilização. (Encontramos os amigos todos em 2666, é como ir ao café do bairro).» Ler na íntegra aqui.

 

Faltam 19 dias.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 10:09
link do post | comentar | partilhar

 O Símbolo Perdido

 

Na newsletter da Wook, promete-se 20% de desconto na compra de outras obras do autor.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:49
link do post | comentar | partilhar

 

Já nas livrarias.



publicado por Senhor Palomar às 00:45
link do post | comentar | partilhar

 Luiz Ruffato

Romântico (e pateta) inveterado, o Senhor Palomar quer ler.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:22
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 7 de Setembro de 2009

 

Ler artigo no The Economist.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 23:57
link do post | comentar | partilhar

 

«Em Os Desaparecidos, Mendelsohn narra minuciosamente esta obsessão que o levou a viajar pelo mundo durante anos (da Austrália a Israel, de Viena a Riga, de Praga a Copenhaga) em busca de sobreviventes de Bolechow que lhe pudessem contar qualquer pormenor, ínfimo que fosse, relativo àqueles seis judeus concretos – seis judeus devorados pela História mas nunca reduzidos, pelo seu descendente, a uma mera metonímia dos outros seis milhões de vítimas de um dos maiores crimes colectivos alguma vez perpetrados. Pouco a pouco, com persistência e astúcia, lutando contra um abismo temporal de seis décadas (essa «fenda que se abriu entre o acontecimento e o seu relato, um vazio onde tanta coisa caiu»), Mendelsohn consegue resgatar, in extremis, «pontas de informação» minúsculas e nalguns casos contraditórias que o levam, através de um labirinto de suposições, falsas pistas, coincidências, enganos e golpes de sorte, até uma narrativa plausível do que se terá passado em Bolechow, nos dias do terror, da solidariedade heróica e da traição mais vil.» Ler na íntegra aqui.



publicado por Senhor Palomar às 00:19
link do post | comentar | partilhar

 

 

Chefs convidados: Albano Lourenço; Augusto Gemelli; Bertílio Gomes; Hélio Loureiro; Henrique Sá Pessoa; JoachimKoerper; João Antunes; José Avillez; Justa Nobre; Leonel Pereira; Miguel Castro e Silva; Nuno Diniz; Paulo Morais. Uma edição Assírio e Alvim.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:08
link do post | comentar | partilhar

Sábado, 5 de Setembro de 2009

Lista para conferir no Bibliofilmes


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 15:10
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009

 

Obra formalmente apresentada ontem aos jornalistas.


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 17:00
link do post | comentar | partilhar

Reportagem para ler na Ñ.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 13:37
link do post | comentar | partilhar

Imagem de Rodrigo Filipe retirada daqui.

 

«Ela olhou-o, incrédula. Depois abanou a cabeça, como se dissesse: Como é que eu fui produzir uma criatura tão estúpida? Levou um comprimido azul-claro à boca e estendeu-lhe outro, Toma.


Ele fez que sim com a cabeça, esperou que ela engolisse a parte dela e lhe estendesse o copo para tomar o dele. Era o terceiro desse dia. E não seria o último. Todos os que ela lhe desse.


Mais tarde, Miss Turtle, perguntar-lhe-ia porque tomava ele a medicação da mãe. Hábitos antigos. Da boca dela para a minha. Custa a perder.» 

 

Excerto retirado daqui.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 03:45
link do post | comentar | partilhar

Palavra de livreiro. Da Orvil, na Portela..


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:18
link do post | comentar | partilhar

 

 

Xinran Xue pôs-se a caminho e acabou por reunir 20 perspectivas da China, fazendo uso de outras tantas pessoas, que deram o seu testemunho. Quem é que sobreviveu à revolução cultural?


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:15
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

Ler no Público


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 16:13
link do post | comentar | partilhar

Uma edição bilingue, apresentada por Fernando Martinho dia 10 de Setembro, pelas 18h30, na Casa Fernando Pessoa. Il Mondo Che Non Vedo precisou de mais de mil de páginas para comportar os  618 poemas, apresentados por ordem cronológica (1913-1935). Edição da BUR/Rizzoli.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:07
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 2 de Setembro de 2009

 

Polémica «Tintim no Congo» vai parar aos tribunais. Ler no ABC.


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 13:43
link do post | comentar | partilhar

 E é certo que a inveja também.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 07:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Está aqui.



publicado por Senhor Palomar às 06:10
link do post | comentar | partilhar

E José Saramago está lá, com Ensaio sobre a Cegueira.

 

 

Imagem retirada daqui.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 03:23
link do post | comentar | partilhar

Lista completa aquique inclui as obras The Complete Idiot’s Guide to Amazing Sex e Nude Photography – The Art And The Craft (sim, a arte, claro).

 

[Via Bibliofilmes].


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 03:15
link do post | comentar | partilhar

 

Aqui.

 

Ficheiros Secretos da Descolonização de Angola, Leonor Figueiredo (Alêtheia).


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:53
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 1 de Setembro de 2009

 

.

Aqui.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 03:09
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009
Review de Julie Myerson. No The Guardian.
etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:01
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009
Lista do The Guardian. Recorde-se que, sobre este tema, a Bertrand publicará O Mundo Perdido do Comunismo - História Oral do Quotidiano do Outro Lado da Cortina de Ferro, de Peter Molloy e a LeYa Oceanos a obra A queda do Muro, de Olivier Guez e Jean-Marc Gonin.

publicado por Senhor Palomar às 00:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quinta-feira, 27 de Agosto de 2009
Aqui.
etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 17:07
link do post | comentar | partilhar



«Que diabo de Deus é este que, para enaltecer Abel, despreza Caim?»
etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 16:51
link do post | comentar | partilhar

Roth, Lobo Antunes, Saramago (por vezes a sequência é outra), inédito de Dennis McShade, Francisco José Viegas, Luísa Costa Gomes, Bolaño, Richard Yates, Toni Morrison, Adília Lopes, Joaquim Manuel Magalhães. Isto promete.

O Senhor Palomar lamenta que a notícia seja pouco clara quanto ao que será lançado na área do ensaio, na história, da política (entre outros) . A Edições 70 não vai publicar nada? A Gradiva? A Antígona? Entre outros.

publicado por Senhor Palomar às 13:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

A poucas semanas do lançamento do sucessor de "O Código de Vinci", vão-se multiplicando as notícias, os boatos, os mistérios. Na Ñ, algumas pistas.


publicado por Senhor Palomar às 02:31
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 19 de Agosto de 2009
Para descobrir no N.Y.Times, a partir da obra "Marx’s General: The Revolutionary Life of Friedrich Engels”, de Tristram Hunt (Metropolitan Books). A propósito de esqueletos no armário, o Senhor Palomar sugere a leitura de "Os Intelectuais", de Paul Johnson (Guerra e Paz).
etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 14:47
link do post | comentar | partilhar

Ler aqui.
etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 01:01
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 18 de Agosto de 2009
Para breve. [Via Twitter de Carlos Vaz Marques]

etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:04
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 17 de Agosto de 2009
Com um abraço, e votos de um bom regresso ao trabalho (numa altura em que Manuel Alberto Valente tem um novo original para trabalhar), o Senhor Palomar publica a primeira parte do poema que dá início ao pequeno livro "Sete (desen)cantos", da autoria do actual editor da Porto Editora.

Abaixo, a capa do dito livro (2.ª edição, 1985).



etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Sexta-feira, 14 de Agosto de 2009
Ler no New York Times.
etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 12:15
link do post | comentar | partilhar


Nem mais, nem menos que o guião do novo filme de Tarantino, Inglorious Bastards. Pela Contraponto. [Via Húmus]
etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 00:37
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 13 de Agosto de 2009


Ficou conhecido pelo seu desempenho na adaptação ao cinema da trilogia "O Senhor dos Anéis" (Publicações Europa-América). Agora apresentou nos EUA uma antologia da nova poesia argentina.

etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:29
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 12 de Agosto de 2009

Divulgada hoje no Bibliotecário de Babel e já replicada pela blogosfera.

A ler no Público a peça dedicada à obra. Francisco José Viegas, editor da Quetzal, intitula o autor de 'revelação' e explica o sentimento de se ler Bolaño: «Depois de ter lido Bolaño a nossa vida muda um pouco. Não se pode esquecer aquilo que ele deixou escrito, e que é uma tempestade, uma torrente, um delírio, como deve ser a literatura». Acrescenta ainda que «se a “Bolañomania” pegar em Portugal os leitores estarão a fazer a distinção entre a literatura e aquilo que é “a sua imitação vagamente comercial» Bem dito.

Ler também a peça da Lusa / Expresso.

etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 22:20
link do post | comentar | partilhar

Ler no New York Times.

etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 01:08
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 11 de Agosto de 2009
Da autoria de Susan Gubar.
etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:15
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 10 de Agosto de 2009
Ler no The Independent.
etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 03:29
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 7 de Agosto de 2009
Ler aqui e aqui. Por cá, resta-nos esperar mais 50 dias pelo lançamento da obra em Portugal, pelas mãos da Quetzal. Dia 26 de Setembro.

publicado por Senhor Palomar às 00:31
link do post | comentar | partilhar


pesquisar
 
posts recentes

Poesia vintage. Colheita ...

Este é um daqueles livros...

Já sabíamos.

Regressa o Mal, pelas mão...

Fair play. A comprar para...

ligações
etiquetas

agradecimentos e referências ao sr. palo(76)

alêtheia(2)

angelus novus(3)

antígona(5)

assírio e alvim(9)

autores(508)

bertrand(7)

bibliotecas(5)

campo das letras(2)

casa das letras(2)

contraponto(1)

da literatura e de outras artes(58)

desaparecimentos(3)

design editorial(2)

divulgação(49)

e agora para algo completamente diferent(9)

edições 70(4)

edições nélson de matos(1)

editorial presença(8)

efemérides(2)

escritor é um bicho violento(6)

estado(1)

eventos(7)

fixações listas tops e directórios do sr(80)

gradiva(3)

guerra e paz(2)

guimarães editores(5)

histórias do livro(53)

leya asa(2)

leya caminho(11)

leya lua de papel(3)

leya oceanos(8)

leya publicações dom quixote(35)

leya teorema(11)

livreiros e livrarias(2)

livro de reclamações(1)

livro electrónico e outros gadgets(10)

livros(188)

manifestos(6)

nova vega(1)

o esplendor de portugal(1)

o senhor palomar agradece(8)

o senhor palomar ainda vai à bancarrota(1)

o senhor palomar confessa-se(34)

o senhor palomar dialoga(2)

o senhor palomar é falível e erra(3)

o senhor palomar entrevista(1)

o senhor palomar está ao serviço da comu(2)

o senhor palomar faz serviço público(1)

o senhor palomar não gosta de dar estas(1)

o senhor palomar recomenda(24)

o senhor palomar reflecte(1)

o senhor palomar responde(1)

o senhor palomar tem dúvidas(16)

o senhor palomar vai a votos(1)

oficina do livro(2)

penguin(1)

planeta(1)

polémicas(54)

porto editora(14)

prémios e distinções(29)

profissionais da edição(9)

quetzal editores(26)

quidnovi(1)

recensão literária(57)

relógio d'água(6)

revistas imprensa magazines(13)

saída de emergência(1)

sextante editora(1)

teatro(2)

tendências e géneros(14)

tinta-da-china(7)

todas as tags