Este é um blogue livre de pontos de exclamação

Ilustração de Pedro Vieira
Banda sonora
últ. comentários
Olá, estou a estudar Português e eu aconteceram em...
Claro, tinha que ser Nan Goldin! linda foto...
Que excelente descoberta a minha. Este blog é uma ...
Nem o Godot, nem o Supra-Camões, nem o D.Sebastião...
Parabens pelo destaque nos Blogs do sapo
mais comentados
arquivo
subscrever feeds
Segunda-feira, 9 de Agosto de 2010

 

Roberto Bolaño, no excelente Estrela Distante (Teorema) relata a existência do Movimento dos Escritores Bárbaros, cuja filosofia se materializa em duas acções: a reclusão e a leitura. Sendo que por leitura se deverá entender juntar num mesmo saco consagrados como Stendhal, Victor Hugo, Gautier, Banville, entre outros, e sobre as páginas destes peso-pesados cometer todo o tipo de escatologias, como sejam defecar, urinar, ejacular e salpicar de sangue.

 

O Senhor Palomar gosta deste movimento. Mudava-lhe contudo o título, passando-o para Movimento dos Leitores Orgulhosos. Ou queimados. O Movimentos dos Leitores Queimados seria assim constituído por todos aqueles que, tendo pegado num volume para passarem algum tempo de qualidade, acabaram feridos e esquartejados, sem apelo nem agravo. O Senhor Palomar propõe que o primeiro de todos os autores a sofrer sevícias seja Roberto Bolaño – o morto mais vivo que tende a desassossegá-lo dos sonos profundos em que tem estado a tentar se incluir. Sem sucesso já se vê. Este sacana deste Carlos Wieder (ler o referido livro para perceber) é apenas mais um fantasma que teima em se passear pelo palácio mental do Senhor Palomar. Mais um alvo para odiar.



publicado por Senhor Palomar às 16:44
link do post | comentar | partilhar
Segunda-feira, 5 de Julho de 2010

Isto captou a atenção do Senhor Palomar.



publicado por Senhor Palomar às 14:32
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Terça-feira, 29 de Junho de 2010

 

Via Ciberescritas. Entrevista conduzida por Ramon Mello.



publicado por Senhor Palomar às 08:13
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Quinta-feira, 24 de Junho de 2010


O Senhor Palomar pergunta-se se alguém acharia mesmo que não convocaria para esta mesa um dos seus amigos de 2666:

 

«Amalfitano é o nome de guerra de um pacifista, o desígnio divino de um ateu. Diz-se que já viveu em Santa Teresa (isto é, Ciudad Juarez; isto é, o inferno na terra), com uma voz alheia dentro da cabeça, um medo doido de perder a filha, um livro pendurado com molas nas cordas da roupa. Ele bem que gostava de ser esse homem frágil, perdido no seu próprio labirinto, mas não é personagem de Bolaño quem quer. O mais certo é que viva no Bombarral. Ou então dorme num carro velho, saco-cama no banco de trás e porta-bagagens a abarrotar de livros. Ou então é um gerente de conta do BES, com uma visão muito peculiar do que é o Espírito Santo (nem queiram saber). Ou então embala bifinhos de peru no talho do Pingo Doce de Alvalade, enquanto se imagina num dos navios do Conrad. Ou então é um comentador desportivo com complexos, por gostar dos livros de W. G. Sebald. Ou então é um intelectual da nossa praça de táxis. Ninguém sabe. Ninguém vai saber. Agora aturem-no.»



publicado por Senhor Palomar às 09:51
link do post | comentar | partilhar

 

Chegou a vez de Molly Bloom se instalar, passe a expressão, no Senhor Palomar. Apresentação pela própria: «Apelidaram-na de Penélope, dupla da mulher de Joyce, Mulher com direito a maiúscula e tudo: Molly Bloom não quer ser mais do que uma Flor da montanha. Tem à cabeceira uns quantos escritores do establishment português e anglo-saxónico, mas não se priva de escapadelas frequentes com géneros de reputação imprópria. Ilusões, não as tem. O seu mundo é o sensual, a sua palavra a do corpo. Logo, ler dá-lhe tanto prazer quanto cortar os dedos nas folhas. (É só por essa razão que os e-readers não hão-de entrar em Eccles Street, pelo menos até neles poder confundir o seu sangue com o sangue do livro.) Sabe pontuar, oh sim!, se sabe. E sabe dizer não.»

 

Imagem acima: Nan Goldin, Sandra in the Mirror, New York City, 1985.



publicado por Senhor Palomar às 08:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quarta-feira, 23 de Junho de 2010

 

Mais um colaborador do Senhor Palomar: «Ninguém sabe por que razão Godot não apareceu à hora combinada. É um mistério que alimenta a escrita, combustão para múltiplos devaneios. Mas essa talvez seja a melhor forma de entender a literatura. Como uma ausência que se pressente, a manifestação do que não se vê, um vazio ou um nada que o leitor tem de preencher. Não há verdades definitivas, nem certezas duradouras. Apenas o prazer da leitura. É isso que o senhor Godot pretende partilhar convosco: momentos de silêncio, ao lado de um livro, de um romance, de um ensaio, de um poema ou de um clássico, filtrados pela acessibilidade da linguagem comum. Tirando as suas leituras, Godot tem pouca história. A sua biografia não apresenta muitos factos de relevo. Faz parte daquela geração que aprendeu a viver entre a épica e a crise iminente. Gosta de ler muitos livros de seguida e de os misturar na cabeça. Tem especial devoção pelos bons tradutores, aprecia edições cuidadas e colecciona obras completas. Diz que sim a muitos encontros. Mas a maior parte das vezes esquece-se de aparecer. Talvez fique a ler. Ou a escrever para este blogue.»



publicado por Senhor Palomar às 08:03
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Terça-feira, 22 de Junho de 2010

 

"Se eu fosse... Nacionalidades". Ilustrações de Rui Penedo.

 

O lançamento é amanhã, na Fábrica dos Pastéis de Nata, em Belém. Apresentação da doce Carla Maia de Almeida. O Senhor Palomar quer.



publicado por Senhor Palomar às 12:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar


Mais um convidado: Emma Bovary.

 

Apresentação pela própria: «Emma Bovary gosta de ler romances de todo o tipo. Lê livros considerados bons e tem um fraquinho pelos livros dos tops, mal vistos pela crítica e pela blogosfera bem lida e melhor pensante. Madame Bovary não é Gustave Flaubert, apesar de poder, eventualmente, ser casada. Emma Bovary é, com certeza, uma senhora, e não acredita que a literatura corrompe. Segundo Emma, que andará pela casa dos trinta e viveu muito pouco, a humanidade está à partida corrompida e só a ficção pode salvar-nos, na medida em que banaliza os erros e nos aliena e angustia de forma mediada, por vozes entrepostas. No sufoco dos outros, podemos esquecer-nos do nosso e respirar melhor. Madame Bovary também lê poesia, mas não gosta de falar sobre isso. E livros de culinária, mas promete não relatar receitas falhadas.»



publicado por Senhor Palomar às 10:12
link do post | comentar | partilhar

Domingo, 20 de Junho de 2010


K. é o novo colaborador deste blogue. Velho amigo do Senhor Palomar, e numa altura em que o jornalismo português tenta fabricar novos heróis da nossa literatura (como se isso fosse uma justa homenagem ao genial defunto que apenas começou a dar nas vistas depois dos cinquenta), um homem que passou por tão longo, e penoso processo, dará um ar da sua graça e desgraça. Textos do próprio em breve.



publicado por Senhor Palomar às 21:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Sexta-feira, 18 de Junho de 2010

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.



publicado por Senhor Palomar às 13:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Terça-feira, 15 de Junho de 2010

O Senhor Palomar terá novidades para breve. O Senhor Palomar vai abandonar esta casa, mas antes vai enchê-la de amigos. O Senhor Palomar vai continuar, mas em companhia. O Senhor Palomar não pode dizer mais nada, porque os convidados que passarão a ser residentes ainda não fizeram o check in. O Senhor Palomar é como aqueles deputados que falam muito, mas não dizem nada. Agora, o Senhor Palomar vai ali e já vem.



publicado por Senhor Palomar às 19:40
link do post | comentar | ver comentários (5) | partilhar

Segunda-feira, 14 de Junho de 2010

As palavras têm destas coisas. Dizer: o teu olhar tem ódio é, já se vê, muito diferente de o teu olhar tem ópio. E, contudo, a separar as frases, apenas uma letra.

 

Por outro lado, se este post fosse retirado de um volume de poesia concretista, todos veriam que basta passar uma tempestade para haver uma inversão da forma (ou dos papéis), pelo que é normal que um d se transformar num p. Ou talvez não se dissesse nada e isto seja simplesmente estúpido.



publicado por Senhor Palomar às 17:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quinta-feira, 10 de Junho de 2010

Carla Maia de Almeida parece desconfiar que sim.



publicado por Senhor Palomar às 20:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quinta-feira, 20 de Maio de 2010

 

 

 


O Senhor Palomar quer.



publicado por Senhor Palomar às 01:13
link do post | comentar | partilhar

José Luís Peixoto terminou o seu novo romance. E isso é uma boa noticia. Livro, diz ele.



publicado por Senhor Palomar às 01:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quarta-feira, 19 de Maio de 2010

O Senhor Palomar tem amigos que escrevem livros. Amigos que não sabem se conseguirão escrever livros. Amigos que quase deixam de viver para os escrever, mas também outros que não se atrevem a redigir uma linha sem antes pensarem em viver. O Senhor Palomar tem amigos que se comprometem com a escrita, mesmo que não sejam capazes de se comprometer com as pessoas que amam, ou (por vezes pior) com as pessoas que as amam. O Senhor Palomar gosta dos seus amigos, mas por vezes não gosta dos seus livros: o Senhor Palomar sabe que isso interessa para pouco.



publicado por Senhor Palomar às 15:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Terça-feira, 18 de Maio de 2010



Try. Fail again. Fail better
. O único problema é mesmo o adjectivo.



publicado por Senhor Palomar às 01:36
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Segunda-feira, 17 de Maio de 2010

«Nós estamos num estado comparável somente à Grécia: mesma pobreza, mesma indignidade política, mesma trapalhada económica, mesmo abaixamento de caracteres, mesma decadência de espírito. Nos livros estrangeiros, nas revistas quando se fala num país caótico e que pela sua decadência progressiva, poderá vir a ser riscado do mapa da Europa, citam-se a par , a Grécia e Portugal.» Eça de Queirós. Roubado ao excelente Autores e Livros, de Eduardo Coelho.



publicado por Senhor Palomar às 11:59
link do post | comentar | partilhar

Domingo, 16 de Maio de 2010

«Também eu estou cansada de ver “os melhores espíritos da minha geração” destruídos pelo desgosto quotidiano que é viver neste país; gente para quem emigrar, hoje, é uma decisão tão saudável como combater o mau colesterol. Quem fica, seja por que razão seja, sabe que tem de ser feito de uma liga especial para resistir à corrosão e ao desgaste permanentes. Uma têmpera de aço, ferro, carbono, fósforo, titânio, tungsténio e o diabo a sete, como o raio do Terminator.»

 

Façam o favor de ler na íntegra aqui.



publicado por Senhor Palomar às 12:52
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 11 de Maio de 2010
Da literatura, esperamos tudo ou quase tudo. Dos autores, nada menos que nos espelhem o que auguramos um dia pensar, porque sentir já foi mau de mais. Dos livros, queremos nada mais que companhia. Podem até nem resolver nada, nem ser solução para o que seja. Mas é bem certo que o mundo fica bem melhor com eles por perto.

publicado por Senhor Palomar às 15:20
link do post | comentar | partilhar

Haverá poucas coisas que fazem o Senhor Palomar lamentar tanto e ter pena de si. Uma delas é a vida e a sua capacidade para, num só instante, lhe mostrar que nem toda a literatura do mundo (a melhor, a mais completa, a mais certa de si e a que melhor preenche os tempos que por uso se definem por mortos) é capaz de colmatar a perda de alguém.



publicado por Senhor Palomar às 13:42
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 10 de Maio de 2010

Foi bom.



publicado por Senhor Palomar às 17:32
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 4 de Maio de 2010

Benfica é o 22º melhor clube do mundo. O FCP é o 46.º. Não está mau.



publicado por Senhor Palomar às 12:55
link do post | comentar | partilhar

Atente-se na quantidade de notícias em volta do SLB e dos adversários directos, que surgem na página de desporto do Público. Agora veja-se o teor das mesmas: entre acusações de que o primeiro classificado terá sido levado ao colo, que a defesa está a ceder e que Jorge Jesus vai ter uma semana terrível, assim se vai passeando o Jornal Público. E o Senhor Palomar a vê-lo passar.

 

 

Clique para ver melhor, porque o Senhor Palomar não consegue formatar a imagem para ficar à medida (estas novas alterações à plataforma não foram pelo melhor)...



publicado por Senhor Palomar às 12:48
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 14 de Abril de 2010

Simplesmente o Senhor Palomar anda ocupado. E para já não diz com o quê.



publicado por Senhor Palomar às 16:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Terça-feira, 13 de Abril de 2010

Achas que sabes escrever? Uma ideia de José Mário Silva que o Senhor Palomar subscreve. No passado, já se fizeram tentativas do género, num programa então dirigido por Mário Zambujal e Rita Ferro. Se a televisão passa a vida a ser necrófaga, ressuscitando e empolando o que mais nos envergonha, por que não recuperar esta boa ideia?



publicado por Senhor Palomar às 13:30
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 9 de Abril de 2010

 

Isso são coisas que já lá vão.



publicado por Senhor Palomar às 20:50
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 8 de Abril de 2010

 

Barcelona- Arsenal: 4-1. Não admira que o rei Maradona diga coisas destas.



publicado por Senhor Palomar às 13:50
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Quarta-feira, 7 de Abril de 2010

É um ficheiro ou uma plataforma? Um avião ou um pássaro? José Afonso Furtado explica, com o rigor do costume.: «o termo ebook tem sido usado, pelo menos de três formas diversas: um livro codificado em formato electrónico; o formato electrónico em que o texto é convertido ou criado; e o dispositivo de leitura dos textos digitais ou digitalizados. » Continuar a ler aqui.

 





publicado por Senhor Palomar às 16:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Terça-feira, 6 de Abril de 2010

Dois críticos degladiam-se em torno do último de romance de Roth. Um contra, outro a favor da obra.

 

O Senhor Palomar acha que isto já parece o último livro de  Manuel Alegre ("O Miúdo que pregava pregos numa tábua") que tem recebido, em igual medida, louvores e críticas. Conceição Caleiro, no Público, arrasa o livro, José Mário Silva, no Expresso, defende-o, e por aí fora. Para ir acompanhando.



publicado por Senhor Palomar às 10:10
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 5 de Abril de 2010

Desenvolvimento no ABC.es.

 

Un libro reúne poesía moral, erótica, satírica y política inédita de Quevedo



publicado por Senhor Palomar às 18:09
link do post | comentar | partilhar

Livraria Buchholz reabre quinta-feira. A ver se o Senhor Palomar consegue lá dar um pulinho.

 

A Livraria Buchholz, em Lisboa



publicado por Senhor Palomar às 18:07
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 1 de Abril de 2010

Já bastou a história do ponto de exclamação que tantos impropérios valeu ao Senhor Palomar. Por isso, o amigo Tiago que o desculpe, mas o Senhor Palomar não entra em polémicas. A não ser as literárias que, infelizmente, estão em vias de extinção. Se quiser encenar uma, o Senhor Palomar aceita. Mas tem de desde já aceitar a regra base: não chama velho ao Senhor Palomar, que 31 é pouco mais do que nada. Queira por favor fazer uso do mail do próprio com propostas, que ele promete responder: senhorpalomar[arroba]gmail.com.

 

O Senhor Palomar fica à sua espera e enquanto não vem a próxima onda, vai ali deliciar-se com o Ammaniti (Como Deus Manda, Bertrand) e volta já.

 





publicado por Senhor Palomar às 17:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Como seria, por exemplo, Mário de Carvalho e Zink a falarem de Cavaco? Ou Sócrates?



publicado por Senhor Palomar às 15:23
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 31 de Março de 2010

E agora está no Douta Ignorância, acompanhado pelo Bruno Vieira Amaral e pelo Rui Passos Rocha. Só não lhe peçam para que esteja de acordo convosco. O Senhor Palomar está muitas vezes contra. Mas gosta quase sempre.



publicado por Senhor Palomar às 19:01
link do post | comentar | partilhar

Luís Naves. Um abraço.



publicado por Senhor Palomar às 18:49
link do post | comentar | partilhar

«JP Sá Couto reclama “paternidade” do Magalhães»



publicado por Senhor Palomar às 18:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

«Passos Coelho eleito com 61,20 por cento dos votos, segundo resultados finais».



publicado por Senhor Palomar às 18:30
link do post | comentar | partilhar

Chama-se As Beiras, mas está localizado em Coimbra. Recorde-se que esta publicação reproduziu uma ilustração do talentoso Pedro Vieira, sem nada dizer a ninguém. Chico-espertice, portanto.



publicado por Senhor Palomar às 18:27
link do post | comentar | partilhar

E agradece.



publicado por Senhor Palomar às 18:26
link do post | comentar | partilhar

Sir Christopher Lee lê Jabberwocky, de Carroll. Na British Library. Vídeo aqui. E não se esqueçam de ir passando pelo blog da Senhora Wittgenstein (como é óbvio todos os namoros são para casar, mesmo os que não são), que nos últimos dias tem dado largas à sua grande fixação por Alice.



publicado por Senhor Palomar às 10:15
link do post | comentar | partilhar

«"Já não somos Günther Grass, somos Harry Potters”»



publicado por Senhor Palomar às 10:05
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 30 de Março de 2010

«Notícia do Benfica entre as mais lidas do "The Wall Street Journal"»



publicado por Senhor Palomar às 15:13
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 29 de Março de 2010

Analisado pela Ñ. Reforce-se que O III Reich é publicado em Portugal pela Quetzal, na primeira tradução mundial da obra.

 



publicado por Senhor Palomar às 10:09
link do post | comentar | partilhar

Sábado, 27 de Março de 2010

O Pedro Vieira foi roubado. E como a culpa morre solteira, o mais certo é que a este jornal (assim designado à falta de melhor definição), aconteça o mesmo que aconteceu da outra vez. Nada, portanto. Abaixo, o recorte postado pelo próprio Pedro Vieira. Para vergonha pública de quem autorizou a publicação sem autorização. O Senhor Palomar já nem fala de pagamento.

 



publicado por Senhor Palomar às 17:10
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 26 de Março de 2010

Terá isto alguma coisa a ver com a revolução amarela? Tem, Isabel Coutinho?



publicado por Senhor Palomar às 17:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

'Chelsea Chelsea Bang Bang' by Chelsea Handler

 

Chelsea Handler de sua graça.



publicado por Senhor Palomar às 17:22
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 25 de Março de 2010

Ian McEwan ilumina portugueses com 'Solar'


Solar, de McEwan (Gradiva), foi lançado ao mesmo tempo de todos os países de língua inglesa. Ler no DN.



publicado por Senhor Palomar às 15:29
link do post | comentar | partilhar

Para quando a publicação pela Edições 70?



publicado por Senhor Palomar às 15:23
link do post | comentar | partilhar

Vale a pena ler o artigo de Brian Boyd que analisa com particular rigor o inédito de Nabokov, publicado o ano passado. Recorde-se que o autor não pretendia ver publicado esta obra. Convém assinalar ainda que, já em 1950, Nabokov queria queimar um original, naquela altura ainda incompleto. Chamava-se Lolita. Ler aqui.



publicado por Senhor Palomar às 15:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Terça-feira, 23 de Março de 2010

O Francisco José Viegas, emérito portista, já disse tudo. Tudo o mais são crónicas de uma morte pouco anunciada.



publicado por Senhor Palomar às 12:34
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Jaime Bulhosa é que a sabe toda: http://livrariapodoslivros.blogspot.com/2010/03/o-nariz.html (sim, com a nova plataforma o Senhor Palomar também ficou sem saber como fazer links silenciosos, isto é, sem o comboio da hiperligação que aparece na barra de endereço).



publicado por Senhor Palomar às 12:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

O Senhor Palomar pede desculpa por hoje só falar de edição do blog, no lugar de edição literária, mas as mudanças são tantas (mesmo para quem ainda não chegou aos "entas"), que está perturbado. E não querendo servir disto desculpa, pondera tirar umas (outras) férias. Até ter tempo e paciência para enfrentar as mudanças. Kafkiano por kafkiano, o Senhor Palomar prefere o original.



publicado por Senhor Palomar às 10:26
link do post | comentar | partilhar

 

Que pena que o Sapo tenha querido assimilar os vícios e erros do blogger. A plataforma está mais burocrática, mais chata, mais difícil e com menos funcionalidades. Ou alguém explica ao Senhor Palomar como é que faz para, por exemplo, sabendo qual a largura que quer para a imagem, a plataforma devolver, proporcionalmente, o tamanho na vertical? Melhor ainda, alguém pode informar o Senhor Palomar se é possível continuar a editar os posts na plataforma antiga?
Não querendo ser (ainda mais chato), porque é que o Senhor Palomar deixa uma linha entre parágrafos e a plataforma elimina essas linhas vazias?
O Senhor Palomar agradece.


publicado por Senhor Palomar às 10:18
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Mas ainda assim o Senhor Palomar gostaria de dizer que a Angelus Novus desenhou um belíssimo anúncio para comunicar o excelente Caderno de Memórias Coloniais, de Isabela Figueiredo. Se conseguir ainda vai colocar aqui o anúncio.



publicado por Senhor Palomar às 10:13
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 19 de Março de 2010

O Senhor Palomar é um ingrato. Voltou, começou a garatujar umas coisas, foi postando e não avisou ninguém. Sobretudo quem importa. É um ingrato e merece ser devidamente punido com a sobranceria de todos. Por isso mesmo e sem ironias, o Senhor Palomar espera pouca atenção de ora em diante. Um tipo que desaparece durante uns tempos e se esquece do que é importante não merece ser lido, citado, linkado, muito menos visitado. Mas sejam muito bem-vindos todos aqueles que ainda por aqui passam, ao fim de tanto silêncio.



publicado por Senhor Palomar às 16:01
link do post | comentar | ver comentários (8) | partilhar

«Vários deputados do PS fecharam com força os seus computadores em protesto contra as explicações do presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, sobre a natureza de serviço público daqueles computadores



publicado por Senhor Palomar às 14:02
link do post | comentar | partilhar

Lembrança do livreiro, ilustrador, autor, dj, entre outros, Pedro Vieira. Recentemente, foi anunciado que Pedro Vieira se prepara para lançar o seu primeiro romance. Título avançado: «Última estação: Massamá». Editora ainda por revelar.

 

[philip+roth.jpg]

 

 



publicado por Senhor Palomar às 13:50
link do post | comentar | partilhar

Na verdade, até nem é assim tão pesada. É alta, mas não é pesada. É a Mónica Marques, autora do Sushi Leblon e do quente Transa Atlântica (Quetzal). Para (per)seguir aqui.

 



publicado por Senhor Palomar às 13:08
link do post | comentar | partilhar

Parabéns, José Mário Silva.



publicado por Senhor Palomar às 13:06
link do post | comentar | partilhar

O elefante que a Disney celebrou tem como base o conto "Dumbo, el elefante volador", de Helen Aberson e Harold Pearl. Agora já com 70 anos, quem diria, é lançada uma edição especial da película, por parte do gigante norte-americano. Para ler no La Vanguardia.

 

Dumbo cumple 70 años y Disney lo celebra con una edición extraordinaria en DVD y Blu-ray, que incluye escenas y canciones eliminadas, y varios documentales sobre este clásico de principios de los años 40



publicado por Senhor Palomar às 12:59
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 18 de Março de 2010

 

Novo livro do norte-americano para conhecer na Ñ.



publicado por Senhor Palomar às 13:20
link do post | comentar | partilhar

Em dois volumes, que é como quem diz em dois filmes, para fazer render o peixe. Gravações arrancam em Julho. Realização a cargo do senhor abaixo, Guillerme del Toro.

 

El cineasta mexicano, Guilliermo del Toro. | Karolina Webb



publicado por Senhor Palomar às 13:15
link do post | comentar | partilhar

O The Economist dá algumas pistas. Ao baixo, uma representação de Lisbeth Salander, a partir da adaptação europeia da trilogia de Larsson. Relembre-se que os estúdios norte-americanos da Columbia anunciaram recentemente que irão levar ao grande ecrã uma nova adaptação dos livros.

 



publicado por Senhor Palomar às 13:13
link do post | comentar | partilhar

Todos os americanos terão acesso a banda larga na próxima década.



publicado por Senhor Palomar às 12:21
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 17 de Março de 2010

 

 

Edição Fnac / Assírio Alvim, por 4 euros. Compilação dos melhores versos de 2009.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 14:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

 

 

Uma edição Tinta-da-China, que já publica as crónicas do outro gato, Ricardo de Araújo Pereira. É favor clicar na imagem para mais detalhes.



publicado por Senhor Palomar às 14:47
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 16 de Março de 2010

Para ler na revista Ñ.

 


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 17:18
link do post | comentar | partilhar

Um dos grandes livros de 2009, publicado pela Bertrand (capa abaixo). Recensão para ler no N.Y.Times.

 



publicado por Senhor Palomar às 17:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

«"To this day I have this wish – she was always religious and she converted to Catholicism. I wish she had converted to Islam. She might still be alive because of the continence of Islam, the austerity, the demands it makes on you. I just sort of helplessly think it every now and then. She would only be 56 now and she'd still be here"». Declarações proferidas em Abu Dhabi, para conferir no The Guardian.

 

Martin Amis


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 17:09
link do post | comentar | partilhar

As cartas datam do período 1951-1993 e têm como interlocutor Michael Mitchell, um dos amigos íntimos do autor norte-americano, autor da primeira capa de À espera no centeio. Ler no El Mundo. Fica a pergunta: para quando os inéditos da arca? Para já fica a notícia de, com as cartas, terem sido divulgados 9 contos inéditos.

 

Cartas de Salinger a Mitchell, 1951-1993. | Foto: G. Haber (Morgan Library)



publicado por Senhor Palomar às 17:06
link do post | comentar | partilhar

 Para ler no The Economist. McEwan é publicado em Portugal pela Gradiva.

 

 


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 17:03
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 15 de Março de 2010

1. Já víamos Alice a 3D, mesmo sem óculos. Só precisávamos do livro.

 

2. Com o livro nas mãos, nunca ficámos com dores de cabeça. 

 

3. Tim Burton é um génio, mas Carroll é-lhe superior. Ou dito de outra forma, desta vez Carroll leva vantagem.

 

4. Alice, de Burton, não é um big fish.

 



publicado por Senhor Palomar às 14:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010

O José Mário Silva sabe-a toda. Sabe-a de tal forma, que seria óbvio que o Senhor Palomar não seria capaz de ler aquele post e não dar resposta. Contudo, a questão de fácil formulação, tem apenas uma resposta de contornos complexos. É a vida.

 

O Senhor Palomar anda, continuará a andar, por aí. Atento e vigilante. Apenas mais silencioso. Um dia destes, o Senhor Palomar (não sabe quando) volta ao convívio livresco e blogosférico. Novidades aproximam-se, de facto, mas não será para breve.

 

Até lá, o único desejo é que os leitores continuem a ler bons blogues. Como o do José Mário, pois claro.



publicado por Senhor Palomar às 09:36
link do post | comentar | ver comentários (4) | partilhar

Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010

O Senhor Palomar gostaria de dizer que se regozija com a alegria dos seus amigos do FCPorto. Conseguir, finalmente, e ao fim de tanto tempo, marcar 5 golos num só jogo deve ser, para os lados das Antas, digno de um feito histórico. Para eles, mas não só para eles, um cálice.

  

 



publicado por Senhor Palomar às 10:40
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

 ponto


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 08:40
link do post | comentar | ver comentários (5) | partilhar

Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

 



publicado por Senhor Palomar às 08:02
link do post | comentar | partilhar

 

Depois do alucinante "A ofensa", o segundo volume da trilogia, do escritor asturiano, dedicado ao Mal (Porto Editora). Segundo a nota enviada pela editora, «uma terrível ameaça recai sobre Promenadia, uma pacata cidade costeira. Um assassino em série, que seduz vítimas e verdugos, actores e espectadores, transforma-se na sombra da comunidade


etiquetas: ,

publicado por Senhor Palomar às 07:58
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

 

Mas ainda assim quer que A Sala Magenta, do grande Mário de Carvalho,  seja o vencedor. O anúncio do vencedor do Prémio Corrente D'Escritas será feito no dia 24 de Fevereiro.



publicado por Senhor Palomar às 11:54
link do post | comentar | partilhar

 

Ao dar a morte anunciada (são todas) de Banville. Claramente, as notícias do escritor eram exageradas. Ficam as desculpas do Senhor Palomar e o agradecimento deste narrador ao leitor atento que chamou à atenção para o erro (entretanto corrigido).



publicado por Senhor Palomar às 11:50
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 5 de Janeiro de 2010

Dada a pouca actualização da plataforma, as palavras de Eduardo Coelho são exageradas. No entanto, não é por isso que o Senhor Palomar deixa de gostar de as ler. O Senhor Palomar agradece.



publicado por Senhor Palomar às 01:49
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010

J.G. Ballard at home in 1987

 

JG Ballard (ao alto), Bellow, Wallace (em ascensão), Miller, Pinter, entre outros. Infelizmente, entre outros. Lista pelo The Guardian



publicado por Senhor Palomar às 22:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

 

 

Poemas Portugueses, Antologia da Poesia Portuguesa do Séc. XIII ao Séc. XXI, organização de Jorge Reis-Sá, Rui Lage. 



publicado por Senhor Palomar às 10:12
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Domingo, 3 de Janeiro de 2010

Raymond Carver, Eduardo Pitta, Milton Fornaro, Pablo Ramos, Hector Abad Faciolince, José Luís Peixoto, Guillermo Cabrera Infante, Roberto Bolaño, Vergílio Ferreira, Mónica Marques, Lourenço Mutarelli, António Manuel Venda, Claudio Magris, Mempo Girardinelli, José Rentes de Carvalho, Arthur Dapieve, Susan Sontag. Caramba.

 

O Senhor Palomar tem inveja do descaramento da Time Out.



publicado por Senhor Palomar às 19:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2009

Um bom 2010 a todos.



publicado por Senhor Palomar às 13:09
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Sábado, 26 de Dezembro de 2009

Henry Miller nasceu a 26 de Dezembro de 1891, tendo falecido a 7 de Junho de 1980, em Nova Iorque. A trilogia "Sexus, Plexus, Nexus" fê-lo entrar definitivamente na História da Literatura. Mas o Senhor Palomar gostaria de deixar claro que nem toda a sua obra é sexo e suor. Há outras obras por descobrir que mostram que o autor não se limitou a descrever o erotismo (ou para alguns, a pornografia).

 

 

Quase tão famoso quanto esta trilogia, ou para outros mais famoso, é o seu relacionamento com a Anais Nin. Este relacionamento viria mesmo a dar um filme, Henry and June, com a portuguesa Maria de Medeiros, bem como o livro "Cartas a Anaïs Nin», publicado em Portugal pela Difel.

 

 
A Editorial Presença tem vindo a reeditar a obra deste autor na colecção Obras Literárias Escolhidas.
 
 
Ver mais sobre Miller aqui. Abaixo um pequeno vídeo com uma visão muito própria de Nova Iorque, pelo próprio. Imperdível.
Outros vídeos de Miller aqui.

etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:26
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Quinta-feira, 24 de Dezembro de 2009

O Senhor Palomar passa a vida atrasado para os autocarros. Não sabe se confunde os horários, se é a existência, só por si, destas tabelas que o confunde. Isto é algo que ele nunca foi capaz de entender.

 

Este autocarro era importante. Já passou. Goze-se por isso o bacalhau, o peru e o bolo-rei; as gargalhadas dos sobrinhos, e dos filhos a haver, em redor da árvore com o presépio; os laços e o papel de embrulho que se guardam para a efeméride seguinte. Esqueçam-se os exageros, pondere-se por uma vez andar a pé, que o autocarro nunca espera. As prendas já estão todas compradas, falta só desembrulhar. E gozar o dia.

 

Um feliz natal a todos.  



publicado por Senhor Palomar às 00:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

Obrigado, Tiago, só hoje vi. Um abraço forte.

 

Em Janeiro, o Senhor Palomar tentará voltar ao ritmo do costume.



publicado por Senhor Palomar às 23:16
link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

O Senhor Palomar agradece a Eduardo Pitta a simpática referência no artigo de balanço da primeira década do século XX, publicado na LER deste mês, e no qual este blogue aparece referenciado como "literário", ao lado de colossos como Ciberescritas, Cadeirão Voltaire ou Bibliotecário de Babel.

 

Um abraço, Eduardo.



publicado por Senhor Palomar às 08:20
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

Isabel Alçada diz que introdução do Acordo Ortográfico será de forma "serena".



publicado por Senhor Palomar às 12:09
link do post | comentar | ver comentários (6) | partilhar

Comemoram-se hoje 152 anos sobre o nascimento do autor de «O Coração das Trevas», (biografia do autor aqui), recentemente publicado pela Dom Quixote na colecção Biblioteca António Lobo Antunes. Ver outras obras publicadas em Portugal aqui. «Nostromo» é apontada como a obra-prima de Conrad. Ler mais sobre esta obra .


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 11:41
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Sexta-feira, 27 de Novembro de 2009

 

 

Edição Quetzal. Hoje nas livrarias.


etiquetas:

publicado por Senhor Palomar às 00:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quinta-feira, 26 de Novembro de 2009

Escritor é um bicho violento, já sabemos. É pouco dado a benevolências para com os seus leitores e se tiver de nos dar um estalo em cheio na cara, não hesita. Escritor é um bicho violento e não se compadece com meias medidas. Vive no extremo e é do limbo que faz o seu dinheiro para colocar o pão na mesa. Porque a verdade é que sendo eles verdadeiros abutres das circunstâncias , precisam de comer como os outros. Convém não esquecer isto, para que depois possamos todos ser um pouco mais compreensivos com algumas opções (ditas) mais fáceis.



publicado por Senhor Palomar às 10:18
link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

 

 

 

30 anos de mau futebol, por João Pombeiro. O editor da LER já compilara as grandes frases políticas do pós-74. Agora fez o mesmo para o futebol. E é todo um banho de bola.



publicado por Senhor Palomar às 13:30
link do post | comentar | partilhar

Na elaboração de um livro, o autor escreve, reescreve, elimina, faz escolhas. Perde horas para encontrar uma palavra, desgasta os dias preocupado com a solução para um enigma que o livro lhe trouxe. Não descansa enquanto não tem o problema resolvido, tenta ao máximo que o original seja claro para quem o lê. Desfaz-se em palavras para que o leitor perceba que aquela era a letra que faltava.

 

Mas quantas vezes, nós leitores, conseguimos vislumbrar este esforço que só trouxe angústia ao autor? Quantas vezes o editor se preocupa com o ofício do autor se ele acha que basta colocar uma cinta, ou um autocolante, que o leitor é tão estúpido que vai ser enganado?

 

Quantas vezes?



publicado por Senhor Palomar às 13:20
link do post | comentar | ver comentários (5) | partilhar

Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Parece que existem mais editores que editors. Parece que para alguns autores é mais confortável ter um publisher, que compram obras a autores sem as ler. O assistente editorial que se amanhe depois a pescar as ideias no meio da salganhada de frases e parvoíces. Afinal de contas é para isso que ele está. E o publisher, nestes casos, para que serve? E o autor será um verdadeiro autor? Por ligação à publicidade, poderia dizer-se que estes redactores são copys. Embora a designação mais correcta pareça ser paste.



publicado por Senhor Palomar às 08:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Ou jogador de futebol. Um dos dois. Assim como assim, tudo anda à volta de levantar as pessoas do seu assento, onde estão confortavelmente acomodadas, e esperar pelo aplauso. 



publicado por Senhor Palomar às 08:52
link do post | comentar | partilhar

Sábado, 21 de Novembro de 2009

 

Mentir deve estar para os escritores mais ou menos da mesma forma que as bigornas de ferro fundido estão para os ferreiro-armadores. É sobre elas que moldam as ligas de metal, tal como é usando mentiras e o encapotamento que qualquer escritor que se preze avança. A verdade é um instrumento tão maleável quanto a liga de metal fundida que dá origem ao acessório que o ferreiro molda, e que mais tarde usamos para nossa inveja e necessidade. E gáudio, já agora.

 

Bolaño é um escritor de mão cheia e como tal acha que, com a verdade, pode fazer uso da ficção para nos atirar com a bigorna à cabeça, deixando-nos débeis para toda a vida.

 

Senhor Roberto Bolaño, deste lado o Senhor Palomar deixa-lhe um recado: o facto de estar morto não lhe dá o direito de nos vir assombrar.



publicado por Senhor Palomar às 22:56
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

 

Apresentação de "O Mar em Casablanca", de F.J.Viegas. Discursos preliminares a cargo de Mónica Marques e José Eduardo Agualusa.



publicado por Senhor Palomar às 09:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Bad sex award shortlist pits Philip Roth against stiff competition.



publicado por Senhor Palomar às 00:32
link do post | comentar | partilhar


pesquisar
 
posts recentes

O movimento dos leitores ...

Freud e Jung, por Cronenb...

Sabor a Brasil.

Amalfitano.

Molly Bloom.

ligações
etiquetas

agradecimentos e referências ao sr. palo(76)

alêtheia(2)

angelus novus(3)

antígona(5)

assírio e alvim(9)

autores(508)

bertrand(7)

bibliotecas(5)

campo das letras(2)

casa das letras(2)

contraponto(1)

da literatura e de outras artes(58)

desaparecimentos(3)

design editorial(2)

divulgação(49)

e agora para algo completamente diferent(9)

edições 70(4)

edições nélson de matos(1)

editorial presença(8)

efemérides(2)

escritor é um bicho violento(6)

estado(1)

eventos(7)

fixações listas tops e directórios do sr(80)

gradiva(3)

guerra e paz(2)

guimarães editores(5)

histórias do livro(53)

leya asa(2)

leya caminho(11)

leya lua de papel(3)

leya oceanos(8)

leya publicações dom quixote(35)

leya teorema(11)

livreiros e livrarias(2)

livro de reclamações(1)

livro electrónico e outros gadgets(10)

livros(188)

manifestos(6)

nova vega(1)

o esplendor de portugal(1)

o senhor palomar agradece(8)

o senhor palomar ainda vai à bancarrota(1)

o senhor palomar confessa-se(34)

o senhor palomar dialoga(2)

o senhor palomar é falível e erra(3)

o senhor palomar entrevista(1)

o senhor palomar está ao serviço da comu(2)

o senhor palomar faz serviço público(1)

o senhor palomar não gosta de dar estas(1)

o senhor palomar recomenda(24)

o senhor palomar reflecte(1)

o senhor palomar responde(1)

o senhor palomar tem dúvidas(16)

o senhor palomar vai a votos(1)

oficina do livro(2)

penguin(1)

planeta(1)

polémicas(54)

porto editora(14)

prémios e distinções(29)

profissionais da edição(9)

quetzal editores(26)

quidnovi(1)

recensão literária(57)

relógio d'água(6)

revistas imprensa magazines(13)

saída de emergência(1)

sextante editora(1)

teatro(2)

tendências e géneros(14)

tinta-da-china(7)

todas as tags